O que faz da arte, arte? Diz-se que nada é arte até que alguém grite “É arte!”. Não será bem assim. Mas esta popular frase diz algo acerca da definição de arte. A verdade é que, cada vez mais, estão a ser aceites novas formas de arte, à medida que a sociedade se torna mais tolerante e aberta.

A tatuagem ao longo dos tempos – arte ou nem por isso?

Tatuar o corpo é um ritual antigo, que tem registos tão longínquos quanto o ano de 3.370 AC. E um pouco por todo o lado.

No entanto, não era visto da mesma forma em todo o Mundo. Por exemplo, na China as tatuagens tinham um estigma muito pesado. Acredita-se inclusivé que seriam usadas para marcar pessoas que tivessem cometido crimes. Ou pessoas que, muito simplesmente, não fossem de confiança.

Já no Egito, acredita-se que a tatuagem estivesse ligada a dois aspetos – puramente decorativo ou até medicinal.

Mas o melhor exemplo da tatuagem como forma de cultura vem da ilha de Samoa. Aliás, a palavra tattoo poderá ter a sua origem da palavra samoana tatau. Aqui, a tatuagem fazia parte de um ritual da sociedade samoana .

A tatuagem como parte do submundo

Por algum motivo, a associação que prevaleceu foi a mais negativa. E, durante muito tempo, a tatuagem pertenceu ao submundo. Aos renegados, aos criminosos. Nas prisões, servia para associar os presos a cada grupo. E, fora delas, para identificar facilmente a afiliação a um determinado gang ou mafia.

Mas, mesmo nesta altura, a tatuagem era já vista como uma forte de arte. Mesmo só tolerada aos artistas, vistos como excêntricos e figuras caricatas. Neles, as tatuagens faziam sentido e eram parte da atração artística.

Tatuar é socialmente aceite?

A redução, ou mesmo eliminação, do estigma associado às tatuagens é cada vez mais significativo. Assim, as sociedades modernas tornam-se mais tolerantes e abertas a novas formas de estar e viver. E, a esse ritmo, também a tatuagem passa a ser vista como mais uma forma de expressão.

Para isso muito contribuiu a própria comunidade artística

Em 2017, por exemplo, a New York Historical Society inaugurou a exposição “Tattooed New York”. O objetivo foi mostrar a evolução da tatuagem na cidade, ao longo dos anos. Trazendo-a à luz do dia e para fora das trevas, onde viveu muitos anos.

Um dos seus curadores, respondendo à pergunta se tatuagem é arte, disse: “Se uma pessoa tiver a intenção de a sua tatuagem ser arte, então é”.

Também o facto de muitos ilustradores e designers terem optado pelo corpo humano como a sua tela, ajudou a elevar a tatuagem como forma de arte.

Hoje em dia, já não são só as obras de arte num Museu, ou os grandes clássicos da literatura, a serem considerados arte.

A arte está em muitos tipos de meio, como parte da cultura contemporânea. E a tatuagem conquistou o seu lugar neste espaço.

Por isso, e voltando à pergunta que nos colocámos… Tatuagem é arte? No Minimal Ink sim! E se alguém tiver dúvidas ouçam bem… É arte!

Imagem por Vineeth Vinod no Unsplash

Leave a Reply